crise-e-a-fabula-do-vendedor

Sempre que surge uma crise e vejo muitas pessoas assustadas, mudando suas atitudes, se aterrorizando, eu me lembro da fábula do vendedor de cachorro quente e a crise. Ela nos inspira narrando exatamente o que não devemos fazer e nem ser influenciados por todo o mal que acontece. É claro que precisamos nos adequar e fazer alguns ajustes, mas esteja certo que a crise está aí para quem quer aceitá-la.

Existem algumas maneiras de ficarmos fora desse mal, afinal, não somos nós os culpados diretos por qualquer crise, a não ser que aconteça exclusivamente na nossa empresa, no nosso trabalho, com a nossa família etc.

Vale à pena lembrar que hoje temos alternativas viáveis para pelo menos passarmos essa crise sem sofrer tanto. E olha que existem muitos, mas muitos empresários que estão rindo à toa bem no meio do olho do furacão dessa crise. O que eles fizeram para acontecer isso? Planejamento, se prepararam e construíram bases sólidas, que com apenas alguns ajustes se mantém em qualquer situação ou crise.

Se você nunca leu, vale à pena ler esta fábula:

a-crise-e-o-vendedor-de-hot-dogUm homem vivia à beira de uma estrada e vendia cachorro quente. Ele não tinha rádio, não tinha televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia o melhor cachorro quente da região. Ele se preocupava com a divulgação do seu negócio e colocava cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava e gostava.

As vendas foram aumentando e cada vez mais ele comprava o melhor pão e a melhor salsicha. Foi necessário também adquirir um fogão maior para atender a grande quantidade de fregueses. E o negócio prosperava a olhos vistos. Seu cachorro quente era o melhor!

Vencedor, ele conseguiu pagar uma boa escola ao filho. O menino cresceu, e foi estudar economia numa das melhores faculdades do país.

Anos depois, finalmente, o filho já formado, voltou para casa, notou que o pai continuava com a vida de sempre, vendendo, agradando e prosperando e teve uma séria conversa com o pai:

– Pai, então você não ouve rádio? Você não vê televisão? Não acessa a internet e não lê os jornais? Há uma grande crise no mundo. A situação do nosso País é crítica. Está tudo ruim. O Brasil vai quebrar.

Depois de ouvir as considerações do filho doutor, o pai pensou: _ Bem, se meu filho que estudou economia na melhor faculdade, lê jornais, vê televisão e internet, participa de redes sociais, e acha isto, então só pode estar com a razão, a coisa deve estar feia mesmo!

Com medo da crise, o pai procurou um fornecedor de pão mais barato (e é claro da pior qualidade).

Começou a comprar salsichas mais baratas (que era, também, a pior). Para economizar, parou de fazer cartazes de propaganda na estrada.

Abatido pela noticia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta. Tomadas essas providências, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo e chegaram a níveis insuportáveis e o negócio de cachorro quente do velho, que antes gerava recursos até para fazer o filho estudar economia na melhor faculdade quebrou.

O pai, triste, então falou para o filho: – Você estava certo, meu filho, nós estamos no meio de uma grande crise. e comentou com os amigos,orgulhoso:

– Bendita a hora em que eu fiz meu filho estudar economia, ele me avisou da crise!

Este texto nos revela uma grande lição: Vivemos em um mundo contaminado de más noticias e se não tomarmos o devido cuidado, essas más noticias nos influenciarão a ponto de roubar a prosperidade de nossas vidas, portanto, cuide-se, liberte-se e lute pelos seus objetivos de forma consistente e permanente.

 

Para contratar um Consultor de Marketing Digital e Mídias Socias e aumentar as sua vendas, ligue (11) 4557-6936 ou adicione no skype: estudiolucmarc.

Marcos Barona é Consultor de Marketing Digital e Expert em Vendas Online. É sócio do Estúdio LucMarc, onde desenvolve também, há mais de 15 anos, projetos de design gráfico e web.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *