fanpage-humorDepois nós temos os perfis de humor e os perfis fakes. Você pode utilizá-los em sua estratégia de marketing, mas tem que tomar muito cuidado, principalmente quando está relacionado a um perfil fake. Você não pode utilizar imagens das pessoas comercialmente sem a devida autorização das mesmas. Se você utilizar apenas como uma forma de humor, existem brechas com uma linha de bom senso que você não vai ter problemas, mas quando você utiliza essa imagem sem autorização para vender os seus produtos ou serviços, podem aparecer grandes problemas.

O uso do humor também deve ser feito com muito cuidado, pois é muito tênue a linha que divide a falta de bom senso e o bom humor. O que é engraçado para uns, pode não ser engraçado para outros. Portanto, vinvular a imagem da sua empresa com uma imagem de humor pode ser feito, mas é necessário que seja analisado muito bem quais os riscos e consequências e que tipo de humor será feito. Tudo depende também do público que você quer atingir e do tipo de produto que você tem.

Alguns produtos simplesmente não se enquadram em nenhum tipo de humor. Já outros, principalmente os direcionados ao público mais jovem, podem utilizar essa estratégia mais facilmente.

 

As fanpages de utilidades e informações

Em seguida, entre as fanpagens mais acessadas, estão aquelas que lidam com utilidades ou informações. O que isso significa? Você pode criar tutoriais, artigos, notícias, vídeos, ou qualquer tipo de conteúdo que seja útil para as pessoas, e que faça com que elas compartilhem com outras pessoas e que gerem o desejo dessas pessoas acessarem o seu site para ficarem sabendo mais informações sobre aquilo.

Fanpages que trabalham com conteúdos ou informações geralmente tem o alcance menor que as fanpagens de celebridades e de humor, mas a grande vantagem delas é que o público é mais segmentado. Por exemplo, a fanpage do meu estúdio que fala sobre design gráfico, web design e marketing digital só vai ser seguida por pessoas que se interessam por esses assuntos.

Dessa forma, eu tenho um público segmentado, um público que se interessa pelo tema e em algum momento pode se transformar em um cliente. Consequentemente, essa pessoa interage com outras pessoas que se interessam pelo mesmo assunto e podem acabar indicando os meus serviços, mesmo que de forma inconsciente, quando compartilham algum tipo de conteúdo que publiquei na minha fanpage. Mesmo que eu não alcance os milhões de curtidores que uma celebridade ou uma página de humor conseguem, eu posso acabar tendo um pouco mais de resultado que uma fanpage com milhões de seguidores, porque uma fanpage de uma celebridade ou de humor  não tem seleção, qualquer pessoa que se interesse pelo tema, que goste daquele tipo de humor ou que goste daquela celebridade vai seguir, não importa a faixa de idade, a classe social, a profissão, a formação ou o mercado que atua.

Já uma fanpage segmentada como a minha, seleciona o público. Por isso o número de pessoas que seguem ou curtem a sua fanpage não é o mais importante, mas sim, a qualidade da segmentação desse público.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Páginas: 1 2 3 4